BLOG

Saiba como administrar o grande volume de dados do AMS

Para tornar o monitoramento de segurança mais seguro, a tecnologia permitiu que fossem aplicados à simples captura e observação de imagens uma série de analíticos que garantem o tratamento de ocorrências. Durante os estágios iniciais da implantação do sistema AMS (Avantia Monitoring System), seja ele remoto ou não, muitos gerentes de TI aparentam ter dúvidas sobre o impacto dos dados de vídeo e/ou áudio sobre a rede.

A implantação precisa seguir as melhores práticas que já são tomadas com o AMS, para que o grande volume de dados gerado pelas câmeras não seja um problema.

A integração de diversos analíticos prevê maior eficiência na gestão de segurança, sem trazer consequências à rede local

A integração de diversos analíticos prevê maior eficiência na gestão de segurança, sem trazer consequências à rede local

Para maior eficácia, um maior investimento

Antes de tudo, é importante entender que a implantação de um sistema de CFTV para videomonitoramento remoto, como o AMS, requer um investimento inicial em uma maior largura de banda e na infraestrutura da rede. Entretanto, uma das vantagens do AMS é que o modelo de contratação como serviço permite que esse investimento seja diluído em todo tempo de contratação do serviço.

Em sistemas de CFTV de grandes corporações, projetados para ter alta disponibilidade de imagens, uma das soluções é aplicar um sistema CFTV baseado em IP em uma rede paralela, compartilhando o mesmo backbone (principal rede de dados vindos da internet). Uma rede paralela gerada para administrar somente a infraestrutura do vídeo pode isolar a captura e o arquivamento de alta largura de banda sem ‘roubá-la’ de outras aplicações de missão crítica.

Rede própria de videomonitoramento

Esse é o cenário que adotamos para o AMS. É implantada uma rede específica para o videomonitoramento, que não interfere na rede atual da empresa. Uma estrutura paralela e robusta o suficiente para que todo o sistema funcione sem interrupções e interferências. Essa rede se conecta aos servidores da Avantia, para que o monitoramento remoto dos eventos possa ocorrer. Uma parte da banda de internet precisa ficar dedicada exclusivamente a esse servidor.

A implantação dessa rede dedicada ao videomonitoramento é de extrema importância para garantir o sucesso da solução. As redes já existentes em muitas empresas, geralmente, foram projetadas para trafegar um volume de dados menor que os gerados pelas câmeras de vídeo. Infraestruturas legadas muitas vezes podem não atender aos pré-requisitos de segurança, disponibilidade e controle exigidos.

O grande volume de dados na rede é uma preocupação para os gerentes de TI

O grande volume de dados na rede é uma preocupação para os gerentes de TI

No que se refere à velocidade da rede, a Avantia leva em conta a quantidade de câmeras e de dados que terão de trafegar nela, montando uma infraestrutura que dê suporte tanto em qualidade, quanto em velocidade ao que é exigido pelo serviço do AMS.

O uso de análise de vídeo inteligente, também traz um melhor uso da banda. Os analíticos de vídeo identificam eventos e só transmitem essas imagens para os servidores da Avantia. Assim, uma boa parte da banda é poupada.

Portanto, podemos notar que não há problemas relacionados à velocidade ou vulnerabilidade da rede, visto que ela não é compartilhada com a rede já existente no cliente. A rede do videomonitoramento não altera ou expande a rede do cliente, ela é uma rede paralela implementada pela Avantia.

O que é AMS?

O AMS é um serviço de monitoramento de eventos fornecido pela Avantia. Remotamente, são visualizadas ocorrências e realizado o respectivo tratamento de cada uma delas. Com o AMS, sua organização pode focar no core business e reduzir custos com pessoal. Com tecnologia que integra alarmes e imagens com procedimento ativo personalizável, a empresa garante um monitoramento eficiente com segurança proativa.

É possível gerir a grande quantidade de dados dos analíticos das câmeras sem afetar a rede; Entenda

O grande volume de dados gerados pelos analíticos do AMS são otimizados e armazenados na nuvem

O AMS utiliza uma interface única para conectar todos os dispositivos: sensores, iluminação câmeras IPs, câmeras analógicas, alto-falantes, aplicativo mobile, geradores de neblina, botão de pânico, centrais de alarme, sirenes e e-mail/SMS. Com estes itens integrados, a empresa conta com plano de ação operacional e pode se prevenir contra perdas e extravios.