BLOG

Mais proteção para câmpus da USP: como a Avantia vai atuar nesse projeto?

Mais proteção para câmpus da USP como a Avantia vai atuar nesse projeto

A Avantia assinou recentemente um contrato  com a USP para realizar a implantação de um sistema de videomonitoramento em 3 dos 11 câmpus da universidade. Confira a seguir detalhes sobre as tecnologias que serão implantadas para auxiliar a Universidade de São Paulo a prover maior segurança a todos os alunos, funcionários e visitantes.

A integridade física e patrimonial daqueles que frequentam as instituições de ensino brasileiras é um tema que tem ganhado atenção no contexto atual. Pensando em reforçar a segurança, a Universidade de São Paulo, maior instituição pública de ensino do país, contratou com a Avantia tecnologias de monitoramento eletrônico. O contrato firmado inclui o fornecimento de tecnologias para monitoramento eletrônico, instalação, configuração e treinamento da equipe da universidade.

Por se tratar de um ambiente com alto fluxo de pessoas e área bastante extensa, o controle de acesso de indivíduos e veículos pode ser um desafio complexo, o que compromete a proteção desses locais. Em 2017, 10.944 novos alunos foram matriculados na USP, aumentando a demanda por ações que foquem no monitoramento e proteção desses estudantes recém-chegados em suas rotinas acadêmicas. O contrato com a Avantia vai otimizar o controle de acesso e oferecer ferramentas que evitem a concretização de eventos indesejados, focando no bem-estar de todos que ali circulam.

 

Quais câmpus da USP serão monitorados?

O projeto compreende uma solução de monitoramento eletrônico para o câmpus CUASO, localizado na capital paulista e o maior da universidade, contando com uma área de cerca de 3,6 milhões de metros quadrados e um fluxo diário que varia entre 80 a 100 mil pessoas. Além dele, será monitorado também o câmpus EACH da USP Leste, com cerca de 1,2 milhões de metros quadrados de extensão, e o prédio da reitoria.

Ao total, 222 câmeras do fabricante Dahua serão instaladas para obter imagens de vídeo para monitoramento e armazenamento. A universidade planeja implantar câmeras, móveis e fixas, em diversos locais, como corredores e halls dos prédios, portarias e guaritas dos câmpus, além de pátios, ginásios esportivos e pontos de ônibus. Todos ambientes de grande movimentação de pessoas. Alguns desses pontos monitorados contarão com áudio bidirecional, permitindo contato direto dos vigilantes com a central de videomonitoramento.

 

Câmpus com análise inteligente de vídeo

Um dos grandes diferenciais da atuação da Avantia no projeto da USP é levar monitoramento com análise inteligente de vídeo para a universidade, utilizando analíticos de vídeo. A tecnologia de analíticos de vídeo consiste em softwares que atuam conjuntamente com as câmeras de segurança fazendo a análise das imagens obtidas. Com essa análise, o software pode detectar automaticamente eventos de risco, por exemplo: alguém pular um muro, objeto específico retirado de um local, objeto abandonado, alguém com permanência elevada, detecção de aglomeração e até contar pessoas, entre outras possibilidades.

Após detectar, o software envia alertas para equipes na central de monitoramento, que podem tomar as providências cabíveis naquele momento. Mauricio Ciaccio, Diretor Comercial da Avantia São Paulo, explica os benefícios:

“Um projeto com câmeras inteligentes é altamente eficaz para o cenário da USP, pois a vigilância com analíticos faz o pessoal de monitoramento observar cada evento perigoso, sem deixar passar detalhes. Melhor ainda é o fator tempo: como a detecção é imediata, o risco de desfechos negativos reduz drasticamente. Acreditamos que é um plano bastante eficaz para toda a comunidade acadêmica. O próximo passo agora é definir quais analíticos serão utilizados em cada local, pois cada ambiente tem uma necessidade específica.”

Outro destaque vai para a utilização da tecnologia LPR (License Plate Recognition), que é um tipo específico de analítico de vídeo, responsável pela leitura de placas de carros nos portões de acesso. A USP fez a aquisição de 45 licenças de software para leitura de placas através de análise inteligente de vídeo, que permitirão a identificação de veículos de dia ou à noite. Um dos objetivos é integrar a análise de placas a listas de dados positivos e negativos da instituição.

 

Próximos passos

O pregão eletrônico para o projeto de videomonitoramento foi realizado em maio de 2017 e o  contrato da Avantia com a USP foi assinado no último 1º de novembro em um encontro na própria universidade. O prazo pra entregar do projeto finalizado é de 180 dias, contando a partir da data de assinatura do contrato. Assim, deverá ser concretizado por volta de abril de 2018. Já a etapa relativa ao início dos serviços de suporte técnico, fornecidos também pela Avantia, deve iniciar 30 dias após a entrega do projeto concluído.

A primeira fase será a entrega dos equipamentos à universidade (incluindo câmeras e mesa controlada para a tarefa de monitoramento). Em seguida, a instalação física e configuração dos equipamentos deverá ser feita primeiro no câmpus CUASO, depois no câmpus USP Leste e, por fim, na reitoria.

Quanto ao software para gerenciar as imagens de vídeo, sua instalação e configuração serão iniciadas juntamente à fase de instalação do câmpus CUASO. Esse software para gerenciamento de CFTV será integrado ao Sistema Inteligente DETECTA, utilizado pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, garantindo compatibilidade para federação do novo ambiente com o já existente, utilizado pela Policia Militar do Estado de São Paulo.

Além das licenças de software para analíticos de leitura de placas veiculares, mais 66 licenças de softwares analíticos serão destinadas para câmeras fixas e 11 para câmeras móveis. Os tipos de analíticos de vídeo utilizados ainda serão definidos para os respectivos locais, mas deverão incluir detecção de aglomeração, veículo parado e objeto retirado, por exemplo.

Já o treinamento da equipe de monitoramento que atuará na USP ocorre na última fase do projeto e consiste na habilitação de uma turma de 20 profissionais que serão instruídos pela Avantia com, pelo menos, uma carga horária de 4h de duração. O monitoramento inclui a gestão de câmeras do tipo Full HD, Box, Dome e PTZ (sendo algumas móveis e outras fixas). Com isso, o projeto de segurança estará pronto para seu funcionamento eficaz, entregando uma proteção preventiva e precisa às diversas equipes da universidade.

Se você deseja contratar um projeto de videomonitoramento para sua universidade, entre em contanto com a Avantia. Fornecemos diversas soluções para necessidades específicas da sua propriedade, além de garantir a entrega do serviço global, oferecendo manutenção preventiva e corretiva dos programas e equipamentos instalados.