BLOG

10 dicas para curtir o Carnaval com segurança

Carnaval 2019 deve bater recordes de público nas principais capitais brasileiras - atenção redobrada para segurança

Carnaval 2019 deve bater recordes de público nas principais capitais brasileiras – atenção redobrada para segurança

Festa mais popular do Brasil, o Carnaval tem se expandido cada vez mais pelas cidades. Em São Paulo, por exemplo, o Carnaval de rua cresceu nos últimos anos e só em 2018, reuniu 9 milhões de foliões na capital. Já em Belo Horizonte, a expectativa para 2019 é a de um público 20% maior – São 590 blocos já cadastrados, aumento de 40% em relação ao ano passado. No Nordeste, a festa segue em alta: em Salvador, são esperados 800 mil turistas apenas durante o Carnaval, sendo 403 mil do interior da Bahia e 267 mil de outros estados.

Em contrapartida, paralelamente ao crescimento da festa e do público, aumenta também a onda de crimes. No Rio de Janeiro, cidade que abriga o maior carnaval do mundo, a média de registros em dias normais costuma ser de 25, mas neste período pode chegar a 200. O centro do Rio é a região que tem a terceira maior concentração de blocos e, de acordo com a Polícia Civil, nestes dias a delegacia responsável pela área tem um aumento de quase 700% em ocorrências relacionadas a roubos e furtos.

Em 2019, o Pré-Carnaval de rua em São Paulo já registrou aproximadamente 600 boletins de ocorrência de crimes em três dias de folia na capital – entre eles, roubo de celular e documentos, estelionato e assédio sexual. No ano passado, a polícia recebeu quase 2 mil denúncias de roubo e furtos de celulares nos blocos da capital paulista, cerca de 263% a mais que o ano anterior.

Mesmo com operações policiais aplicadas para o período, é importante estar atento para aproveitar a folia sem preocupações e prejuízos. Confira a seguir 10 importantes dicas de segurança para passar o Carnaval com tranquilidade:

  1. Trace um plano para o seu dia, dos locais que pretende passar e como vai se locomover. Mantenha-se informado sobre a região, bloqueios, maior número de pessoas, entre outros. Marque pontos de reencontro caso esteja em grupo.
  2. Leve apenas o necessário para a folia. Se levar o celular, mantenha-o sempre dentro da roupa, junto ao corpo e evite exibi-lo em meio às multidões. Tenha consigo documentos de identificação, carteira de convênio (se tiver) e dinheiro em espécie em pequena quantidade, apenas para consumo no dia. Deixe cartões em casa — a época é ‘ideal’ para golpes.
  3. Lembre-se da festa: Não beba em excesso e não dirija depois de ingerir bebidas alcoólicas.
  4. Não aceite bebida de pessoas desconhecidas.
  5. Caso presencie brigas ou confusões, mantenha distância. Preste atenção em saídas de emergência e vias de fuga. Se vir algo suspeito, informe alguma autoridade devidamente identificada.

    Não deixe um deslize estragar sua festa.

    Não deixe um deslize estragar sua festa.

  6. Evite transitar em ruas e vias escuras e com pouco movimento. A aglomeração pode levar aos furtos, mas estes locais a esmo são propícios para ação de pessoas mal-intencionadas.
  7. Tome cuidado com esbarrões e empurrões. A princípio, eles podem parecer acidentais, mas muitos são brechas para golpes, ataques e roubos.
  8. Tenha atenção especial com crianças. Uma boa alternativa é identificá-las com etiquetas que constam nomes e contato dos pais. Em todo caso, redobre a atenção com os pequenos.
  9. Fique atento às pessoas que estão ao seu redor. Caso sinta-se perseguido, comunique um policial ou segurança.
  10. Se estiver de carro e um incidente ocorrer, como pneu furado por exemplo, procure um local seguro e mais movimentado para realizar a troca. Se for deixar o veículo estacionado na rua, não deixe bolsas e objetos eletrônicos à mostra, chamando a atenção dos bandidos.

Para auxiliar o trabalho das autoridades na ação em ocorrências deste tipo durante o Carnaval, a tecnologia se tornou uma grande aliada. O monitoramento de segurança inteligente, que conta com analíticos de vídeo integrados, permite o reconhecimento facial de suspeitos, detecção de aglomeração e abuso de permanência. Outro recurso que as cidades podem recorrer é o Áudio Alerta, que eleva a eficiência dos sistemas de segurança utilizando sensores de áudio para monitorar perímetros urbanos e detectar rapidamente eventos como tiros, batidas, explosões e quedas.